Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 14 de outubro de 2012

EPISÓDIO 16 - O PASSADO DE PATY


EPISÓDIO 16 – O PASSADO DE PATY

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE JACOHRANGERS:

- SURGE JOÃO, O NOVO JACOHRANGER, QUE RIVALIZA COM RUIVÃO EM FALTA DE HIGIENE, E QUE PARECE SER UM PROFUNDO ESTUDIOSO DO UNIVERSO DOS TOKUSATSUS.
- ATENÇÃO: ESSE NÃO É, NÃO É, UM EPISÓDIO “FILLER”!

O QUE IRÁ ACONTECER?

- Não acredito! O que está fazendo aqui? – perguntou João.
- É uma longa história! – respondeu Paty – E você? O que está fazendo aqui?
- É uma curta história! Decidi ser herói, vim aqui pedir uma chance e fui aceito.

Sem entender nada, Ruivão olhava para o Mestre Jacoh, que, pasmo, olhava para Polaco, que por sua vez olhava para Negão, que olhava frustrado para seu copo de cerveja vazio, através do qual olhava para Japa, que olhava para as pernas de Paty.

- Como assim? – perguntou o Mestre Jacoh – Quer dizer que vocês já se conheciam?
- É uma história longa! – suspirou João.
- Na verdade, é uma história curta! – corrigiu Paty – Éramos namorados!

Os queixos de Ruivão e Japa foram ao chão. Negão e Polaco sorriram um para o outro, em um claro sinal de que pensavam: “esse João tem o perfil de ter amigas bonitas para nos apresentar”. Mestre Jacoh apenas deu de ombros.

- Desculpe perguntar, Paty, mas... Por que vocês terminaram? – questionou Japa.
- Ele era muito machista.
- Infelizmente, esse tipo de coisa acontece – opinou Ruivão – Relacionamentos amorosos são como jacarés: muitos dizem ter medo de se machucarem com eles mesmo sem conhecê-los, mas aqueles que os conhecem têm ainda mais medo e fogem deles.

Paty grunhiu e Japa ficou preocupado. Em outras ocasiões, ela teria suspirado pela tolice dita por Ruivão. O jovem Jacohranger azul começou a imaginar que sua amada ainda fosse apaixonada pelo recém-chegado João. Aliás, teria ela uma predileção por homens encardidos e fedorentos?

***

O Imperador Krar caminhava em sua forma espectral pelas cercanias da base de operações do Império. General Krer e General Krir não estavam em parte alguma. O comandante supremo das forças do mal queria acreditar que os dois apalermados estivessem procurando uma nova estratégia para derrotar os Jacohrangers e conquistar a Terra.
Enquanto isso, o próprio Imperador colocava em ação uma ousada operação. Uma nova tecnologia de fortalecimento dos monstros estava sendo testada. O monstro Krorsexto colocava à prova seus poderes contra uma legião de soldados Krur. A batalha entre eles era modesta, mas serviria para que o Império decidisse quais rumos seguir.
Prevenido e com pressa de conquistar a Terra, o Imperador Krar já tinha o monstro Krorsétimo em fase final de criação, usando uma tecnologia alternativa. Se Krorsexto não se mostrasse poderoso o suficiente, seu sucessor estaria preparado.

- Caso tudo isso falhe, ainda tenho mais uma surpresa sendo preparada para os Jacohrangers.

***

- Você jamais vai ser capaz de entender os sentimentos de uma mulher!
- Eu jamais vou entender qual a utilidade dos sentimentos de uma mulher!
- Você é egoísta! Só pensa em si mesmo! Jamais se esforçou para me entender!
- Egoísta? Eu? Quem aqui gastou o dinheiro das nossas férias no salão, na manicure e no shopping?
- Está vendo? Você não entende as necessidades de uma mulher.
- E você não entende o significado da palavra “economia”.
- Quer dizer que você dá mais valor ao seu dinheiro do que a mim?
- Quer dizer que você dá mais valor às suas vaidades do que a mim?
- Essas vaidades eram para eu ficar mais bonita para você!
- O dinheiro era para eu ter um futuro para oferecer para você!
- Adiantaria termos dinheiro se eu não me sentisse bem comigo mesma?
- Quando você quisesse sair para se divertir em um sábado a noite e eu te levasse para um ponto de ônibus você entenderia.

Ruivão e os demais Jacohrangers estavam pasmos.

- Isso é inédito! Eles estão discutindo a relação sem nem terem mais uma relação – disse o Jacohranger vermelho.
- É quase como o Império Krar, que quer conquistar a Terra, mas não sabe o que fazer com ela – disse Japa.
- É quase como eu, que compro bebidas alcoólicas mesmo sabendo que vou vomitá-las – disse Negão.
- É quase como eu, que assisto que converso com os Ursinhos Carinhosos quando os vejo na TV mesmo sabendo que eles não responderão – disse o Mestre Jacoh.
- A verdade é que essa briga vai continuar por muitas horas. O melhor que temos a fazer é deixá-los a sós. Quando voltarmos, é bem provável que ainda estejam brigando – disse Polaco.

Os Jacohrangers saíram daquele aposento. Mas Polaco esqueceu sua carteira e quando voltou, trinta segundos depois, Paty e João se beijavam ardentemente.

- Polaco, por favor avise a todos que João e eu reatamos nosso namoro!

***

O Imperador Krar assistia com muito interesse ao combate entre os soldados Krur e Krorsexto. O monstro levava a pior, estando muito próximo da destruição, mas aquilo não parecia importar ao comandante supremo das forças do mal. O confronto não foi interrompido em nenhum momento. Aquele era um teste real visando avaliar o poder de combate deles. Só os fortes sobreviveriam!
O Imperador torceu os lábios no que parecia ser um sorriso quando os soldados, quinze deles, destruíram o monstro Krorsexto. Mesmo sendo muito forte, a criatura não resistiu ao poder combinado dos Krur. Era um indicativo que a magia negra usada para o aumento das forças dos soldados funcionara perfeitamente.
“Repetirei a dose”, pensou o Imperador Krar. Ainda era possível usar aquele feitiço mais uma vez, fortalecendo ainda mais os soldados Krur. Havia a possibilidade de que eles ficassem poderosos o bastante para derrotarem sem ajuda os Jacohrangers. E caso isso não acontecesse, o monstro Krorsétimo já estava a postos – e era um ser extremamente forte.
General Krir e General Krer não estavam lá e nem faziam falta. O Imperador sozinho conduziu a cerimônia maligna que amplificou ainda mais a força e as habilidades de combate dos soldados Krur. Demorou muito, despertando no comandante maligno um desejo de retornar à sua câmara de repouso. Quando de lá voltasse, um novo e terrível ataque teria início.

Aquele seria o fim dos Jacohrangers!

***

A notícia surpreendeu a todos. Ninguém imaginava que aquilo pudesse acontecer tão rápido. Ruivão sentiu dentro de si um leve incômodo, algo que nem seu extenso conhecimento sobre a causa e a natureza das psicopatologias humanas pôde identificar. Ciúme? Estranheza? Orgulho ferido? Ele pensou que talvez devesse reler alguns livros de filosofia marroquina que tinha em seu armário.
No entanto, Japa não reagiu bem àquela notícia. Saiu em desabalada carreira, sem destino, sem dizer nada a ninguém, guiado apenas pela dor e pela tristeza. Correu sem rumo até se cansar e chorou. Como uma criança. Horas se passaram sem que pudesse ser encontrado.

- Ele deve ter ido se sentar em alguma calçada para refletir sobre a bipolaridade intrínseca dos relacionamentos humanos – disse Ruivão.
- Ou deve ter ido mijar nas paredes de algum prédio público – sugeriu Negão.

Mestre Jacoh era o único que realmente entendia os sentimentos de seu pupilo. Aquele acontecimento poderia trazer conseqüências preocupantes aos Jacohrangers. Como lidar com a tristeza de Japa? Será que ele devia, como líder do grupo, conversar com Paty? Ou conversar a sós com João? Ou torcer para que Japa tivesse apenas ido mijar nas paredes de algum prédio público?

- Tenho certeza que deve ter ido se sentar em alguma calçada para meditar sobre como usar o celular ultra-tecnológico dele para filmar o meu casamento com João – disse Paty.

Dois dias se passaram e Japa não regressou, tampouco foi encontrado pelos seus companheiros. Para piorar tudo, o alarme soou.

- Mexam-se! Inúteis, mexam-se! Um ataque de soldados Krur! Mexam-se!

- SERÃO OS SOLDADOS KRUR SUFICIENTEMENTE PODEROSOS PARA CRIAR UM PROBLEMA AOS HERÓIS?
- O QUE PODERÁ ACONTECER, AGORA QUE OS JACOHRANGERS VIVEM UM QUADRILÁTERO AMOROSO?

NÃO PERCAM NO PRÓXIMO CAPÍTULO DE JACOHRANGERS! 


3 comentários:

  1. Eita O.o
    Agora tô focada no quadrilátero amoroso XD Quero saber como isso aí vai se desenvolver... hehehe.

    ResponderExcluir
  2. Hahahaha, muito bom!

    E "quadrilátero amoroso" é mesmo um termo deveras interessante, e altamente perigoso!

    ResponderExcluir
  3. Há! Quadrilátero amoroso!!

    Até o Ruivão ficou com uma ponta de ciúme... e o Japa, coitado...

    Será que João e Paty ficarão mesmo juntos?? Será que ele é um super-vilão disfarçado (OHOHOHOHOHOHO, brincadeira).

    Vamos ver como isso vai se desenrolar...

    ResponderExcluir