Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 6 de janeiro de 2013

EPISÓDIO 28 - O CELULAR ULTRA-TECNOLÓGICO LEVA À VITÓRIA


EPISÓDIO 28 – O CELULAR ULTRA-TECNOLÓGICO LEVA À VITÓRIA!

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE JACOHRANGERS:

- A QUEDA DO GIGANTE GUERREIRO JACOHLOSSAL IMPEDE QUE OS JACOHRANGERS CUMPRAM AS MAIS MUNDANAS TAREFAS DE SEUS COTIDIANOS.
- O CELULAR ULTRA-TECNOLÓGICO SE MOSTRA MAIS ÚTIL AOS JACOHRANGERS DO QUE SEU PRÓPRIO PORTADOR.

O QUE IRÁ ACONTECER?

Japa sentiu o coração cheio de alegria, ansiedade e esperança renovada. Talvez, quem sabe, possivelmente, fosse possível transformar o celular ultra-tecnológico em um poderoso robô gigante. Aquilo não era nenhuma garantia de que o novo robô seria forte o bastante para vencer o terrível monstro Krordecimosexto. Mas talvez ele pudesse dizer à Paty: “Hey, sua linda, quer dar uma volta no meu robô gigante novo?”. Afinal, toda mulher se encanta com os veículos dos homens.
No entanto, acionar o modo “Robô Gigante” estava sendo difícil. A principal dificuldade era apertar os botões corretos, pois a mão de Japa estava engordurada. Ele havia acabado de comer pastéis de palmito com catchup, mostarda, maionese e sazon. Por várias vezes quase deixou cair seu celular.
Quando enfim conseguiu ativar a função “Robô Gigante”, uma mensagem na tela o informou que seria necessário primeiro que ele digitasse o código original de ativação. A numeração estava no manual do aparelho, que por sua vez estava em uma caixa, que estava no quartel-general, que estava há poucas quadras dali.

- Não irá a algum lugar, Jacohranger azul.

A voz abafada vinha de um soldado Krur. Outros oito lhe faziam companhia, punhos erguidos, sorrindo diabolicamente em direção a Japa. General Krir devia ter visto qual era a situação e enviou os soldados para impedir o herói azul.

- Vocês não me deterão! Pelo menos eu acho que não!

O jovem transformou-se e partiu rumo ao inimigo. Aparou dois socos e revidou com outros dois, derrubando o primeiro inimigo. Abaixou-se de um chute de que foi alvo, e aplicou uma rasteira em outro soldado. Desferiu uma seqüência de socos e cotoveladas, levando ao nocaute o terceiro e o quarto oponente.
Os demais cinco atacaram ao mesmo tempo, tendo todas suas investidas prontamente defendidas. Japa chutou com violência, socou com ódio, golpeou com pressa e encerrou o combate em pouco tempo. Não demoraria muitos minutos até que ele tivesse seu manual em mãos e transformasse seu celular em robô gigante.
No entanto, o Jacohranger azul entendeu porque os soldados Krur tentaram atrasá-lo. Olhando para trás, ele percebeu ao longe que o monstro Krordecimosexto já estava curado. De pé.

Pronto para destruir Cidadopolislândia.

***

“Não posso me atrasar de jeito nenhum”, Japa pensava. “Não posso perder tempo com nada. Devo ir até o manual, ler tudo e mexer no celular”. O garoto dizia a si mesmo. “Não importa que coisas boas possam aparecer para eu fazer”. “Não importa o quão maravilhoso o destino possa ser comigo me oferecendo oportunidades únicas. Preciso ir direto ao manual sem dar atenção a nada”.
Japa entrou correndo no quartel-general, sabendo que nada deveria distrair sua atenção. Polaco o chamou e lhe sussurrou:

- Japa, rápido. Paty está dormindo nua no quarto dela e esqueceu a porta completamente aberta. Por que você não aproveita que não tem mais ninguém aqui para ficar olhando para o corpo nu dela? Lembre-se que você, nunca, NUNCA, NUNCA, NUNCA, NUNCA mais terá uma chance igual a essa.

O herói oriental esmurrou a própria cara em sinal de protesto centenas de vezes até pegar o manual e começar a lê-lo. Quando ele explicou a Polaco a situação, já estava tudo pronto para transformar o celular em robô gigante.

- Japa, você vai lá fora e chama os outros. Eles estão na casa do vizinho jogando Playstation 2!
- E você, Polaco, onde vai?
- Vou acordar a Paty!

***

Os seis estavam do lado de fora do quartel-general. Polaco com um sorriso indisfarçável no rosto. Paty com um semblante que misturava raiva e constrangimento. Japa com cara de idiota. Todos os demais comentando sobre o jogo que tiveram que interromper para lutar.
O Jacohranger azul apertou os botões que deveria, e uma impressionante transformação teve início. O diminuto aparelho fino e de formato retangular foi se desdobrando, crescendo e mostrando possuir compartimentos ocultos. Uma vez finalizado o processo, a nova máquina de guerra tinha cinqüenta e dois metros e catorze centímetros.
Era, sem dúvidas, um robô imponente. Sua lataria era azul, tinha formato humanóide e os olhos de vidro faiscavam de fúria. Era robusto, tinha às ancas uma bainha com uma espada imensa, e de seus olhos eram emitidos violentos raios.

- Esse robô precisa de um nome – disse Ruivão, já dentro da máquina de batalha.
- Que tal “Robô Reserva”? – sugeriu Negão.
- Será que podemos decidir isso depois? – perguntou Paty, vendo que o monstro inimigo acumulava em suas mãos uma capacidade incrível de energia e ia arremessá-la contra os heróis.

Ruivão viu que à frente dele havia um botão escrito “escudo” e o apertou. Saído sabe-se lá de onde, surgiu um escudo enorme e repleto de gravuras estranhas. A energia lançada por Krordecimosexto não atingiu o Robô Reserva. Os heróis se empolgaram e decidiram atacar.
A máquina de batalha dos Jacohrangers golpeou com violência o inimigo, derrubando-o com apenas um soco. Além de forte, o robô também era veloz, não permitindo ao adversário que tivesse tempo de se defender ou se esquivar.
Krordecimosexto atacou de várias formas, sempre encontrando o escudo inimigo em seu caminho. Em um momento em que o monstro abriu a guarda, o Robô Reserva desferiu um poderosíssimo raio, que quase nocauteou o monstro. Antes que a criatura maligna se recompusesse, um novo raio o atingiu. Em seguida dois socos, um chute, uma cotovelada e um golpe de espada.

- Isso está ficando divertido! – disse o Jacohranger amarelo.
- Hey, vejam esse botão aqui! – gritou o herói verde – Está escrito “golpe final”.
- E qual será o nome do golpe final? – perguntou Japa.
- Que tal “Golpe Final Reserva”? – sugeriu Ruivão.

A descontração provocada pela conversa tola e sem conteúdo fez o Robô Reserva ser severamente golpeado. Krordecimosexto quase o derrubou e tentou seguir atacando, mas logo os heróis assumiram novamente o controle da batalha. Em poucos minutos, o monstro maligno estava praticamente moribundo.

- Golpe Final Reserva! – gritaram todos.

O Robô Reserva desembainhou sua espada, que subitamente encheu-se de uma poderosa, enigmática, misteriosa, desconhecida, estranha, esquisita e nunca antes vista energia, e desferiu um golpe vertical no monstro Krordecimosexto. A criatura explodiu, reduzindo-se a cinzas microscópicas. O robô embainhou sua espada e fez uma pose de batalha ridícula.

***

- Pelas minhas contas, ainda temos quatro dias e dezoito horas para ficar na Terra. Temos que pensar em uma forma de acabar definitivamente com o Império Krar antes disso – disse o Mestre Jacoh.
- Mas antes preciso de uma fechadura nova para a porta do meu quarto! – disse Paty.
- Alguma idéia de como encontrar o esconderijo secreto do Império Krar para lançarmos um ataque decisivo? – Mestre Jacoh insistiu no assunto.
- Não! – respondeu Japa – Mas posso conseguir uma fechadura nova para a porta de seu quarto, Paty.
- É a minha namorada! – intrometeu-se João – Portanto eu resolvo o problema da fechadura do quarto dela.

Todas as tentativas de voltar ao assunto da destruição do Império Krar falharam. Japa pôs seu celular ultra-tecnológico para recarregar a bateria, Negão foi ligar para uma linda jovem, Polaco foi terminar de beber uma garrafa de vodka, Ruivão foi ler um livro chamado “Você lê muito porque quer deixar de ser burro, ou por que não tem uma mulher com quem sair?”. João e Paty foram para um dos quartos fazer coisas feias.
 
NO PRÓXIMO EPISÓDIO DOS JACOHRANGERS:

Cansado de ser punido por seus fracassos, General Krir tenta ressuscitar o General Krer para ter com quem dividir a culpa. Mas para conseguir isso ele precisa sacrificar vidas. E os Jacohrangers tentarão impedi-lo. Não percam no próximo domingo:

EPISÓDIO 29 – A TENTATIVA DE RESSUSCITAR O GENERAL KRER

Um comentário:

  1. Fiquei imaginando a pose de batalha ridícula do Robô Reserva XD

    ResponderExcluir