Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 17 de março de 2013

EPISÓDIO 38 - MOMENTO CRÍTICO! CIDADOPOLISLÂNDIA EM PERIGO!


EPISÓDIO 38 – MOMENTO CRÍTICO! CIDADOPOLISLÂNDIA EM PERIGO!

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE JACOHRANGERS:

- OS JACOHRANGERS QUE VOLTARAM A CIDADOPOLISLÂNDIA NÃO SE MOSTRAM CAPAZES DE VENCER KRORDECIMOOITAVO, QUE SEGUE DESTRUINDO A CIDADE.
- OS JACOHRANGERS QUE FICARAM NO MONTE EVEREST PRECISAM FUGIR DO MONSTRO QUE OS ATACA, PROVANDO QUE TODOS OS HERÓIS, SEM EXCEÇÃO, SÃO INÚTEIS.

O QUE IRÁ ACONTECER?

Ruivão teve a idéia de usar o Sistema Integrado de Comunicação.

- Boa idéia! – João disse – Assim, poderemos perguntar ao Mestre Jacoh se ele tem alguma idéia que possa nos ajudar.
- Na verdade, eu estava pensando em pedir pizzas! – respondeu o herói vermelho.

O Jacohranger verde e o azul ignoraram seu colega e fizeram contato com o Mestre Jacoh.

- Mestre! Mestre! Japa, Ruivão e eu estamos tentando impedir que Krordecimooitavo destrua a cidade, mas a bazuca sem nome não tem poder suficiente quando usada apenas por nós três. Paty e Negão estão no Monte Everest tentando conseguir a tal água, mas tem um monstro lá que é muito forte e que eles não conseguem vencer. O que podemos fazer, levando em conta que só nos resta cinco horas e meia na terra?
- É muito bom saber disso! – era voz do General Krir.

A transmissão se encerrou com uma gargalhada demoníaca.

- João, seu burro! Você usou a freqüência errada e entrou em contato com os generais do Império Krar. Agora eles sabem exatamente qual a nossa situação.
- Pare de reclamar, Japa e me deixe tentar de novo.

João refez a conexão e conseguiu o contato! Era uma pizzaria.

- Peça duas de frango com catupiry para mim – Ruivão pediu.

Novas tentativas resultaram em contato com uma farmácia, um vendedor de varas de pescar e a Secretaria Municipal de Combate ao Analfabetismo.

- Deixe-me tentar! – Japa chamou a responsabilidade para si.

Em menos de seis milésimos de segundo, já estava falando com o Mestre Jacoh, explicando a situação e recebendo conselhos úteis de um mentor seguro e cheio de confiança.

- Na verdade, não faço idéia do que vocês devem fazer. Para ser sincero, eu não gostaria de estar no lugar de vocês! – o Mestre deu uma risada sarcástica.
- Obrigado pela sinceridade, Mestre! – Japa agradeceu.
- Mas me parece claro que vocês estão nessa situação por estarem divididos. O que pode resolver seria uma reunião de vocês cinco. Ou vocês vão lá para o fim do mundo, ou eles vêm para cá. A água sagrada pode esperar por cinco horas, mas Cidadopolislândia não pode. Tragam Paty e Negão de volta. Então derrotem Krordecimooitavo. Então voltem para lá e consigam a água milagrosa. Então voltem aqui e tragam duas pizzas de quatro queijos. Então... Tem alguém me ouvindo? Alô? Alô?

Japa, Ruivão e João usaram a habilidade de teletransporte e partiram novamente para o Monte Everest.

***

Trazer Paty e Negão foi relativamente rápido. Os cinco estavam novamente em Cidadopolislândia. O problema é que estavam extremamente cansados, feridos e desmoralizados. Não era a primeira vez que tinham que enfrentar novamente um monstro que já os tinha espancando violentamente antes.

E só tinham cinco horas e quinze minutos na terra.

Krordecimooitavo logo foi alcançado por eles. Já tinha transformado o centro de Cidadopolislândia em ruínas. Um olhar mais atento revelaria um grande caos nas avenidas que davam acesso às regiões mais afastadas da cidade. Centenas de famílias fugiam.

- Não o perdoaremos por estar destruindo nossa cidade e por ter nos humilhado nos espancando! – gritou o Jacohranger verde.
- Muito embora, a parte da destruição pode ser algo bom. Há muita coisa que precisava ser reformada e nosso prefeito não fazia isso. Talvez agora ele gaste menos com viagens ao Turcomenistão e resolva fazer algo por nossa cidade! – complementou o herói vermelho.

E o combate teve início. Os heróis sacaram suas armas e começaram a agredir o inimigo todos ao mesmo tempo. Nos primeiros minutos, acertaram uns aos outros algumas vezes. Com o tempo, o problema foi resolvido.
No entanto, Krordecimooitavo era muito forte e habilidoso. Defendia-se bem dos ataques, contra-atacava com velocidade e não se deixava ferir pelos golpes das armas dos heróis.
Em dado momento, quando o monstro caiu, os Jacohrangers decidiram arriscar tudo:

- Bazuca sem nome! – todos gritaram.
- Vamos colocar todo o nosso poder nesse ataque! – gritou o herói de traje verde.

Uma onda de grande poder destrutivo atingiu fortemente o monstro maligno, que não resistiu. Cambaleou, urrou, praguejou. E caiu sem vida, gerando uma imensa explosão. Os Jacohrangers não tiveram tempo de vibrar, pois logo caíram de cansaço.

Até que ouviram o grito que não queriam ouvir:

- Raio agigantador!

***

Os generais confabulavam, entre uma e outra caminhada ao redor de sua base subterrânea.

- Se aqueles miseráveis derrotarem Krordecimooitavo, irão atrás da água que pode mantê-los na Terra! – Krir dizia – Vamos impedí-los.
- Exato! Assim que eles derrotarem Krordecimooitavo, mandaremos imediatamente Krordecimonono, que já está pronto e bastante forte. Assim, eles ficarão mais tempo detidos.
- E se eles derrotarem Krordecimonono rapidamente, vamos avisá-los de que temos reféns. Eles terão que vir resgatá-los e desta forma o tempo irá passando mais e mais rápido até o momento em que terão que abandonar a Terra.
- Sim, ainda temos aqui uma quantidade monstruosa de soldados Krur. Serão obstáculos suficientes para deter os Jacohrangers! – Krer gargalhou.

Krordecimonono pronto e mais forte que Krordecimooitavo. Soldados Krur em profusão. Reféns que precisavam ser resgatados. E o tempo correndo contra. Os desafios que aguardavam os Jacohrangers iam ficando cada vez mais terríveis.

Isso se eles fossem capazes de derrotar a versão gigantesca de Krordecimooitavo...

***

O Robô Reserva já tinha os heróis dentro dele. Estavam tão fracos, que o herói azul chegou a desmaiar em seu assento. Seus colegas teriam o ajudado imediatamente, se uma batalha terrível não os aguardasse.
Apesar de todo o esforço feito pelo Robô Reserva, Krordecimooitavo era poderoso demais. Os Jacohrangers usaram a maior parte de seus recursos, tais como o “Míssil Reserva”, o “Raio Reserva”, o “Super Ultra Raio Reserva”, o “Golpe Emergencial Reserva” e a “Espada Sagrada Reserva”. Krordecimooitavo até foi ferido, mas o Robô dos heróis foi muito mais.

***

- Pensando bem... – disse o General Krer – Por que esperar que Krordecimooitavo seja derrotado? Vamos mandar Krordecimonono imediatamente!

***

Os heróis usavam o Escudo Sagrado Reserva quando viram outro monstro gigantesco aproximar-se do campo de batalha. A partir de então, seriam dois contra um.

Faltavam quatro horas para o tempo dos Jacohrangers acabar...

NO PRÓXIMO CAPÍTULO DOS JACOHRANGERS:

Os olhos de Polaco estão totalmente curados. Quem diria que o Gigante Guerreiro Jacohlossal tinha sido secretamente reconstruído?! Não percam no próximo domingo:

EPISÓDIO 39 – BATALHA GIGANTE! DOIS MONSTROS CONTRA DOIS ROBÔS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário