Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 28 de julho de 2013

EPISÓDIO 07 - O IMPERADOR ALIENÍGENA



 EPISÓDIO 07 – O IMPERADOR ALIENÍGENA
EPISODE 07 THE ALIEN EMPEROR
挿話宇宙人皇帝 

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE JACOHRANGERS:

- CHAIRO APAIXONA-SE POR UMA LINDA JOVEM CHAMADA ALINE, MAS A POBRE GAROTA É SEQUESTRADA PELO INESCRUPULOSO IMPÉRIO AKKUMA.
- CONCENTRADOS NA BATALHA CONTRA O MONSTRO DARAGORON, OS JACOHRANGERS NÃO CONSEGUEM EVITAR QUE GHITTA FUJA COM ALINE.

O QUE IRÁ ACONTECER?

O monstro gigante cuspiu fogo. Temendo que aquelas chamas imensas atingissem prédios, o Densetsu Robotto se colocou diante das labaredas, mesmo sabendo que aquele ataque lhe causaria grande dano. Antes que pudesse contra-atacar, o robô dos heróis foi violentamente golpeado pelas garras e presas de Daragoron.

- Precisamos acabar com ele rapidamente e ir logo atrás de Aline! – Chairo estava desesperado.

Densetsu Robotto foi ao chão, mas mesmo caído conseguiu disparar o Densetsu Míssil ferindo o inimigo. Já de pé, o robô dos heróis avançou e desferiu vários socos e chutes. Foi a vez de Daragoron cair. Antes que a criatura pudesse se recompor, os Jacohrangers já preparavam o golpe final.

- Densetsu Chou Ken Hi!

O monstro Daragoron foi desintegrado sem nenhuma chance de resistência pela espada em chamas do robô gigante. Uma enorme explosão fez subir uma nuvem de poeira. Quando foi possível enxergar novamente, os Jacohrangers tiveram a certeza de terem vencido.

Em partes.

- Aline! Aonde aquela desgraçada levou Aline? – o Jacohranger marrom gritava em desespero, sendo prontamente acudido por seus colegas.
- Calma, Chairo – era Shira – Certamente Ghitta vai aparecer de novo, com outra armadilha, e teremos outra chance de salvá-la.
- Shira está certa, Chairo – era Murana, a Jacohranger púrpura – Mais cedo ou mais tarde iremos salvá-la.
- E se aqueles desgraçados estiverem machucando ela! Malditos! Não machuquem Aline!

Chairo caiu em desespero e chorou como uma criança. Seus amigos não puderam fazer mais do que aguardar. Sem dúvidas, os seres do Império Akkuma eram muito cruéis.

***

O sol foi enrubescendo. Os horizontes ganharam tons de cinza e marrom, como se estivessem sendo conspurcados pelo que existia de pior no universo. E de fato estava.
Uma imensa nave, grande o bastante para rivalizar em tamanho com uma metrópole, pousava em uma região desabitada dos arredores de Brazilian Tokyo. Pequenas naves de combate menores circundavam a principal, todas elas rodeadas por uma aura negra. Os invasores eram aguardados por centenas de soldados Kardler, além de Ghitta e uma misteriosa figura.
Uma chuva torrencial teve inicio, sendo seguida por relâmpagos furiosos. Logo, uma tempestade sem precedentes começou. A gigantesca nave começou a se mover, revelando a presença de uma monstruosa forma de vida em seu interior. Era possível apenas ver uma sombra colossal que emitia faíscas de seu corpanzil.
Todos dobraram os joelhos. O ser desceu ao chão cercado por três indivíduos fortemente armadurados. Uma grande comoção teve início e um burburinho gigantesco tomou conta do local. Um trono negro feito de ossos de seres vivos surgiu magicamente, servindo de assento ao monarca alienígena.

- Nós te louvamos, Imperador Gouki (皇帝ゴウキ)!

O ser apenas olhou ao redor. Parecia mais interessado em observar o planeta que ainda não havia sido conquistado do que em receber a bajulação de seus servos. Chovia torrencialmente, mas aquilo em nada atrapalhava a visão do Imperador alienígena. Com suas habilidades impressionantes, conseguia sem esforço ter acesso a pontos distantes da terra. E, ao terminar, pareceu muito satisfeito com o que viu.

- Por que os seres deste planeta ainda vivem, Ghitta? – o monarca perguntou.
- Peço seu perdão, meu Imperador. Este planeta é protegido por um grupo de resistência. Um tipo de grupo de “heróis”, por assim dizer. Os ataques que eu tenho comandado têm falhado devido ao grande poder destes indivíduos.
- Isto é verdade, Rarpoth (ラルポッテ)? – o Imperador perguntou ao misterioso guerreiro que estava ao lado de Ghitta.
- Não participei diretamente de nenhum ataque, pois não imaginávamos que o poder desses seres fosse tão grande. Mas agora que Vossa Majestade Imperial está aqui, se me permitir...
- Não permitirei nada! Agora que já estou aqui, por que precisaria de vocês. Além disto, devem ter reparado que trouxe comigo meus guerreiros de elite.

O Imperador olhou para os poderosos seres que o cercavam. Ghitta, Rarpoth e os soldados Kardler também o fizeram. Eram os três lendários servos do Império Akkuma, conhecidos como o “grande flagelo do universo”. Dizia-se que apenas um deles tinha poder suficiente para conquistar uma galáxia inteira. Com os três juntos, a Terra estava condenada.

- Sou o Guerreiro Infernal Garak (地獄の戦士ガラキ)!
- Sou o Guerreiro Infernal Aramuki (地獄の戦士アラムキ)!
- Sou o Guerreiro Infernal Misudan (地獄の戦士ミスダン)!
- Somos o grande flagelo do universo! – todos gritaram em uníssono, para em seguida se prostrarem diante de seu Imperador.

Ghitta e Rarpoth sentiram um arrepio. A força e o poder de intimidação daqueles três iam além de tudo que eles supunham existir. Sem dúvidas, aquele seria o fim dos Jacohrangers e de toda a vida na Terra. Talvez, até, de todo o universo.

- Chegou a hora de deixarmos este planeta desabitado! – bradou o Imperador – É possível que as pessoas deste mundo possam servir como escravas, mas isso não é o mais importante agora. Ghitta! Rarpoth!
- Sim, meu Imperador! – os dois disseram quase ao mesmo tempo.
- Quero um relatório detalhado sobre tudo que sabem deste planeta. E também sobre os tais heróis que atrapalharam nossos planos.

E ambos contaram a seu monarca tudo. Inclusive sobre terem uma refém.

***

Chairo parecia um pouco mais calmo. Os demais não. Shira, Daira, Murana e Grey estranharam a chuva repentina, achando que pudesse ser obra do Império Akkuma. O Jacohranger marrom imaginou que se dirigindo ao local em que a tempestade era mais feroz poderia encontrar os vilões e sua amada Aline. Os outros heróis não tinham muita certeza daquilo, e também não queriam se arriscar em um ataque imprudente.

- Há uma vida em perigo! Esqueceram disso? – Chairo gritou.

O jovem transformou-se e partiu. Os demais sequer tiveram tempo de pensarem em algum tipo de plano e já se viram obrigados a seguí-lo. Alcançaram-no e prometeram a ele que resgatariam Aline lutando juntos, como uma equipe.

E então os cinco partiram.

***

- Ao todo são cinco. E contam com uma máquina de batalha gigante, com a qual podem combater nossos monstros guerreiros.
- Tanto os indivíduos quanto sua máquina possuem elevada capacidade de combate e armas, além de habilidades especiais misteriosas. Tanto os soldados Kardler quanto os monstros guerreiros que usamos até agora não foram páreo para eles.
- Um detalhe interessante é que apesar de agirem com propósitos comuns, eles não agem como uma equipe, pois não parece haver muito entrosamento em suas ações de ataque. É como se eles tivessem se reunido há pouco tempo.
- Já ouvi o bastante! – o Imperador Gouki disse.

O ser maligno levantou-se e sorriu diabolicamente, após olhar demoradamente para Brazilian Tokyo. Todos os presentes sentiram um terrível arrepio. Chegaram até a sentir pena dos habitantes da Terra.

- É hora do ataque decisivo!
つづく
NO PRÓXIMO CAPÍTULO DE JACOHRANGERS:

O Império Akkuma lança um violento ataque contra os Jacohrangers, obrigando os heróis a lutarem desesperadamente para evitar que Brazilian Tokyo seja destruída, mas a força inimiga vai além do que eles podem imaginar. Não percam no próximo domingo:

EPISÓDIO 08 – A GRANDE CRISE

Nenhum comentário:

Postar um comentário