Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 22 de setembro de 2013

EPISÓDIO 15 - IMPEÇAM A SUPER TRANSFORMAÇÃO




EPISÓDIO 15 – IMPEÇAM A SUPER TRANSFORMAÇÃO
EPISODE 15 - STOP THE SUPER TRANSFORMATION
挿話 超変身をふせげ

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE JACOHRANGERS:

- OS JACOHRANGERS TRAVAM UMA DURA BATALHA CONTRA O MONSTRO MIENAI, MAS O VENCEM, FAZENDO COM QUE TODAS AS SUAS VÍTIMAS VOLTEM A ENXERGAR.
- UM SOLDADO KARDLER LOCALIZA O CRISTAL DO ESPAÇO E O ENTREGA AO FLAGELO DO UNIVERSO, QUE SE PREPARA PARA REALIZAR A SUPER TRANSFORMAÇÃO.

- Noventa e nove mulheres. Nenhuma delas pode ter sido mãe ainda. Todas precisam ter nascido sob a bênção da lua minguante. O sangue delas deverá banhar o cristal, que será partido em três pedaços. Cada pedaço será colocado em um pequeno buraco que vocês abrirão em seus pulsos. Imediatamente, o cristal passará a agir em seus sistemas nervosos, gerando a transformação. Levará poucos minutos.

Rarpoth dava a eles todas as explicações. Os soldados Kardler já tinham se antecipado àquilo tudo e já haviam partido para seqüestrar as vítimas que o ritual exigiria. Não tardaria para que regressassem com noventa e nove jovens.
- E os Jacohrangers? – Misudan perguntou – Eles certamente tentarão nos impedir.
- Teme os heróis? – o sacerdote fez um gracejo.
- Não diga bobagens! – a resposta foi um tanto quanto exaltada – Apenas acho que devemos estar preparados para detê-los.
- Já pensei nisso e já tomei as providências necessárias para mantê-los ocupados por tempo suficiente para que o ritual possa ser realizado sem grandes problemas.  
- Não vejo porque ficarmos aqui parados aguardando os Kardler trazerem as mulheres. Vamos nós mesmos lá seqüestrá-las para acabarmos logo com isso – era Aramuki.
- Paciência, Aramuki. Paciência – era Misudan – Vamos assistir a interessante distração que Rarpoth preparou para os Jacohrangers.
Um cruel sorriso surgiu nos lábios do feiticeiro.

***
 - Segundo a polícia, já são mais de cinqüenta desaparecimentos – disse Chairo.
- As pessoas desaparecidas parecem ter algo em comum: todas são mulheres consideravelmente jovens – Murana complementou a informação.
- Maldito Império Akkuma! – Daira praguejou.
Mestre Jacoh veio da outra sala com um relatório na mão. Eram notícias mais recentes sobre os desaparecimentos. 
- Não há pistas ainda sobre o paradeiro das moças seqüestradas. Na verdade, a própria polícia não tem certeza se se trata realmente de um seqüestro.
- Mas nós temos – era Chairo.
- Vamos logo procurar! – era Daira.
- Pessoal, esperem! – era Grey. Trazia consigo outro papel – Parece que um ser desconhecido está atacando um bairro no extremo leste da cidade.
- Terá alguma ligação com os desaparecimentos? – Murana pensou em voz alta.
- Não importa. Vamos! – Chairo gritou.
E os heróis partiram.

***
- Jacoh Change!
A Jacohranger púrpura, o cinza e a laranja golpeavam os soldados Kardler com suas espadas. Talhavam, estocavam e nocauteavam velozmente, sabedores de que não havia tempo a perder. Poucos minutos foram necessários para que só restasse o monstro para enfrentá-los.
- Sou Kimimatsugahan – a criatura urrava – E farei deste lugar o túmulo de vocês.
O monstro era uma aberração de formato humanóide, braços e pernas grossas, cabeça coroada por chifres pequenos, rosto monstruoso desfigurado e movimentos velozes. Tinha duas imensas asas, garras ao invés de mãos e uma espada enorme em seu poder.
Grey aproveitou que suas amigas confrontavam o oponente para ir socorrer as pessoas inocentes que tinham sido atacadas há pouco. Felizmente não houve vítimas fatais, mas muitas famílias que passeavam pelo bosque da região ficaram assustadas e feridas. O Jacohranger cinza rapidamente levou todos a um lugar seguro e voltou para auxiliar suas colegas.
Mais soldados surgiram, mas Grey acabou facilmente com todos eles. Kimimatsugahan levava vantagem contra Daira e Murana. Suas espada era mais poderosa que a delas e ele a manejava melhor. Não tardou para que as duas Jacohrangers fossem ao chão, terrivelmente feridas. O herói cinza chegou para ajudá-las, mas também foi rapidamente derrubado pelo monstro. 
- Hora do golpe final!

***
O flagelo do universo estava reunido em uma caverna subterrânea escondida pela inclinação do terreno. Soldados Kardler patrulhavam a área externa daquele local, mas eles foram caindo um a um diante da força de um recém-chegado. Furtivo, o invasor pôde ouvir parte da conversa dos vilões.
- Já contei várias vezes. São exatamente noventa e nove. Podemos começar – a voz era de Aramuki.
As moças eram mantidas presas por algemas e correntes de aço. Seus corpos nus estavam encostados na pedra bruta de um paredão gelado. Todas estavam ainda conscientes, embora algumas exibissem marcas de violência. Nada perto do que lhes aconteceria daquele momento em diante. 
- Comecem a matá-las! – a voz era de Rarpoth, que também indicava qual região do corpo delas deveria ser golpeada para o sucesso do ritual. 
Aramuki já se preparava para iniciar a chacina, quando seu rosto foi atingido por um poderoso raio. Ele caiu para trás, sem entender o que acontecia. Quando todos perceberam que se tratava do Jacohranger marrom, ele já tinha tido tempo de libertar sete garotas.
Chairo disparou mais vezes com sua pistola, inclusive mirando sem sucesso no próprio cristal do espaço. Os servos do Império Akkuma se posicionaram de modo a proteger a pedra preciosa, o que possibilitou que o herói fosse libertando mais e mais moças.
Quando metade já tinha sido libertada, Misudan atacou o Jacohranger marrom.
- Estas mulheres podem ser capturadas novamente. Ou arrumaremos outras. Seus esforços serão inúteis. Somos o Império Akkuma.  
Chairo desferiu mais raios com sua pistola, canalizando mentalmente toda a energia possível para que seu ataque tivesse o poder máximo. Todos ataques refletiram no corpo de Misudan, explodindo no chão. O Jacohranger marrom iniciou uma luta corpo-a-corpo, enquanto um som de turbinas indicava que o Mestre Jacoh tinha chegado com o jato do grupo para libertar as moças e levá-las a um lugar seguro. 
- Como sabia onde estávamos? – Misudan perguntou.
- Sabíamos que vocês planejam executar este ritual e sabiam que tentariam nos distrair com outra coisa para que não viéssemos atrapalhar. Quando surgiu a informação de que um monstro de vocês atacava o leste da cidade, não tivéssemos dúvidas de que o ritual aconteceria a oeste. Vocês nos queriam ocupados e o mais longe possível daqui. Só não contavam que nós adivinhássemos seus planos covardes.
Mestre Jacoh adentrou a caverna. Com uma pistola singela começou a destruir as correntes que prendiam as outras moças e a libertá-las. Mas então, Rarpoth, Aramuki e Garret resolveram interferir.  
- Largue a pistola, velhote, ou as vinte prisioneiras restantes morrerão.
つづく
NO PRÓXIMO CAPÍTULO DE JACOHRANGERS:

Surpreendentemente, o cristal do espaço age por conta própria. Os Jacohrangers tentam impedir que as prisioneiras sejam assassinadas e travam uma batalha violenta contra o flagelo do universo. Não percam no próximo domingo:

EPISÓDIO 16 – O PODER SECRETO DA JOVEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário