Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 19 de janeiro de 2014

EPISÓDIO 31 - O CORAÇÃO ADORMECIDO DA TERRA


EPISÓDIO 31 – O CORAÇÃO ADORMECIDO DA TERRA

NO CAPÍTULO ANTERIOR DE JACOHRANGERS:

- MESTRE JACOH MARCA UMA REUNIÃO COM TODOS OS HERÓIS, MAS, ANTES QUE ELA ACONTEÇA, MURANA E DAIRA CONVERSAM E RESOLVEM SUAS DIFERENÇAS.
- NA REUNIÃO, HAORI CONTA A VERDADE SOBRE SEU PASSADO, REVELANDO SER UMA EX-INTEGRANTE DO DEPARTAMENTO ESPACIAL DE DEFESA. AINDA ASSIM, OS JACOHRANGERS NÃO FORAM INFORMADOS DE TUDO QUE PRECISAVAM FICAR SABENDO, E PARTEM EM NOVA MISSÃO RUMO AO MONTE TEPPAN.

O QUE IRÁ ACONTECER?

- Uma espécie de fera adormecida que será nossa aliada... – Chairo pensava em voz alta – Confesso que não entendi muito bem.
- Algum ser vivo que também luta pela proteção do planeta, talvez... – era Murana – Um tipo de “guardião da Terra”.
- Ou uma criatura destinada a nascer apenas quando a Terra estivesse enfrentando seu maior desafio – sugeriu Hitomi – Por isso, fera “adormecida”.

Os cinco apressaram o passo. Chairo e Grey haviam treinado a madrugada inteira e mal puderem tomar banho antes de partirem. Murana, Daira e Hitomi fizeram treinamentos mais “suaves”, visando apenas aumentar suas energias espirituais. Haori voltou a conversar a portas fechadas com o Mestre Jacoh por bastante tempo.
O Monte Teppan era escuro e abafado. O ar não circulava, a luz do sol não era desejada e era quase possível sentir algo ameaçador no ambiente. Pequenos ruídos, um som estranho trazido pelo vento, um calafrio inexplicável. Havia algo ali.

Não necessariamente bom.

- Não estamos sozinhos – disse Chairo.
- Ainda bem – respondeu Daira – Viemos aqui a procura de alguém, lembra?

Passos cada vez mais próximos. Sons de armas sendo desembainhadas. Grunhidos de formas de vida que certamente não eram humanas. Os Jacohrangers redobraram os sentidos e se puseram de costas uns para os outros. Sacaram espadas e se prepararam.
A princípio, soldados Kardler. Dezenas, provavelmente motivados pela crença de que a superioridade numérica bastaria para que vencessem. Mas foram caindo um a um, as lâminas dos heróis rasgando, talhando e retalhando.
Surgiram mais, ligeiramente mais fortes e ágeis que os anteriores. O Jacohranger marrom chegou a hesitar, lembrando-se das palavras que ouvira de um monstro inimigo. “Todos os soldados Kardler” eram seres vivos de outros planetas, vidas inocentes escravizadas e transformadas em seres malignos. As circunstâncias, no entanto, não permitiram que ele se demorasse em seus pensamentos. E os inimigos foram caindo.

- Como vamos encontrar a fera adormecida? – Chairo perguntou aos colegas.
- Se ele realmente estiver do nosso lado, talvez possamos sentir sua energia se nos concentrarmos – disse Hitomi – Lembre-se que ele deve possuir a mesma energia oriunda da Terra que nós temos.
- Então vamos tentar nos concentrar.

Os cinco seguiram caminhando, mas muito mais silenciosos. Mantinham-se seus sentidos alertas, e, sobretudo, os corações abertos. Procuravam captar qualquer tipo de emanação de energia enquanto seguiam aproximando-se da trilha principal que levava ao sopé do monte.
Prosseguiram por mais de uma hora até chegar a informação que não lhes ocorreu que pudesse surgir.

- Voltem imediatamente! – era o Mestre Jacoh – Brazilian Tokyo está sendo atacada.

***

- Proteger nossa cidade é prioridade! – disse Hitomi.
- Eu consigo sentir – disse Daira – Consigo sentir uma energia muito poderosa que vem das profundezas do monte. Deve haver alguma caverna subterrânea lá abrigando a fera que vai nos ajudar.
- Isto pode esperar, Daira! – Chairo contra-argumento – Depois que derrotarmos os monstros que estão atacando Brazilian Tokyo, podemos simplesmente voltar aqui.
- Mas eu também sinto uma energia maligna se aproximando daqui – desta vez era Murana – Talvez, alguém do Império Akkuma pretenda atacar a fera enquanto estamos longe daqui.
- Poderíamos nos dividir! – Grey arriscou sair de seu silêncio habitual.
- Não seria indicado – disse Hitomi.
- O que realmente não podemos é perder tempo nesta indecisão – Chairo se exaltou.
- Se a fera adormecida for realmente poderosa, saberá se defender sozinha – Hitomi falou – Mas nossa cidade não tem como se proteger sozinha. Por isso vamos voltar o mais rápido possível.

Todos assentiram. Não havia tempo para hesitar.

***

Dois monstros. O primeiro, tinha aspecto de uma águia gigante monstruosa, com um bico amarelado que cuspia fogo, penas que gotejavam veneno e garras que rasgavam aço como se fosse papel; o segundo, tinha aspecto de lobo, com o acréscimo de disparar feixes de raio destrutivo de seus olhos de brilho rubro.
Havia soldados Kardler, pessoas fugindo, pessoas feridas, mas, por sorte, nenhuma vítima. O Jacohranger cinza e a púrpura foram logo acudir as pessoas feridas e as levaram para um local seguro. O próprio Mestre Jacoh já estava fazendo aquilo antes de os heróis chegarem.
A heroína laranja e o herói marrom derrotavam os Kardler rapidamente, enquanto Hitomi desafiava os dois monstros. As criaturas atacavam em uníssono e a Jacohranger apenas se defendia, repelindo as rajadas de que era alvo com sua espada, porém sem conseguir avançar.
Não tardou para que Grey, Daira, Murana e Chairo viessem ajudá-la. Os cinco sacaram as pistolas e dispararam, encontrando resistência nos disparos dos inimigos. O encontro das energias gerou uma enorme explosão que arremessou todos para longe.
Quando os Jacohrangers se recompuseram, partiram para o combate corpo-a-corpo. A espada do vermelho rasgou as asas de um dos monstros, enquanto Grey estocou várias vezes o outro. Daira e Murana emitiram vários feixes de suas pistolas, ao mesmo tempo em que Hitomi aplicava vários golpes com a lâmina de sua arma.
Poucos minutos foram suficientes para que os dois monstros estivessem muito próximos da derrota. Faltava apenas o golpe final.

- Jacoh Cannon!

Uma onda de energia violentíssima destroçou os dois monstros. Uma vez que Brazilian Tokyo estava novamente em paz, partiram outra vez, às pressas, para o monte Teppan. O Mestre Jacoh lhes desejou boa sorte, pois também sentia uma forte presença maligna aguardando os heróis.

***

- Agora falta pouco – disse Chairo.

Os Jacohrangers já estavam quase no sopé do monte. Era possível ver uma espécie de entrada que dava para o subterrâneo. Todos os cinco sentiam fortes energias oriundas de lá, embora não soubessem precisar se se tratava apenas da fera adormecida ou de algum inimigo.
Adentraram a caverna sentindo uma emanação de energia cada vez maior. A iluminação foi diminuindo e eles foram dando passos cuidadosos e silenciosos. Então viram um clarão e perceberam que estavam sendo aguardados.

- Sejam bem-vindos, Jacohrangers! – era uma voz familiar, mas, ao mesmo tempo, desconhecida – Como vocês demoraram, tomei a liberdade de começar tudo sem vocês. Espero que não se importem.
- Começar tudo? – era Chairo – Como assim?
- Afinal, quem é você? – Hitomi gritou.
- Meu nome não é o mais importante. Basta saberem que sou o irmão de Rarpoth e sou conhecido como o Feiticeiro Imperial. Vim a este mundo para tomar suas vidas como vingança pela morte de meu irmão.
- Maldito! Você serve ao Império Akkuma! – Daira gritou.
- Agora é tarde para se revoltarem. Já perderam esta luta, Jacohrangers. Enquanto vocês defendiam sua preciosa cidade, eu estava aqui usando um poderoso encantamento para manter a fera conhecida como “Coração da Terra” ainda mais adormecida. Creio que agora sob o efeito do meu feitiço, a fera só vá acordar daqui a alguns milhões de anos.
- Maldito! – Chairo berrou e já sacou sua espada – Como se atreveu?
- E saibam que isto foi só começo, Jacohrangers! Minha chegada representa o início da execução do plano definitivo que condenará este planeta e todos os que nele vivem.
- O “Coração da Terra”? – Hitomi balbuciou – Vamos fazer você acordá-lo. À força, se for necessário.
- Aceito o desafio!
- Prepare-se! – os heróis gritaram ao mesmo tempo.

NO PRÓXIMO EPISÓDIO DE JACOHRANGERS:

Os Jacohrangers lutam para deter o Feiticeiro Imperial. O “Coração da Terra” é encontrado, mas os heróis não conseguem despertá-lo. Não percam no próximo domingo:


EPISÓDIO 32 – PLANO TERRÍVEL! O ISOLAMENTO DA TERRA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário