Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 20 de abril de 2014

EPISÓDIO 43 - SUPER TRANSFORMAÇÃO! O CONTRA-ATAQUE DOS HERÓIS



NO CAPÍTULO ANTERIOR DOS JACOHRANGERS:
- OS HERÓIS PARTEM PARA RESGATAR MESTRE JACOH, ALINE E SEUS PAIS, MAS SÃO SURPREENDIDOS PELA EMBOSCADA COVARDE DOS TRÊS COMPONENTES DO FLAGELO DO UNIVERSO, QUE DESTRÓEM O DISPOSITIVO QUE PERMITIA QUE OS JACOHRANGERS SE TRANSFORMASSEM.
- APESAR DE TODA A SUA BRAVURA, OS HERÓIS SÃO DERROTADOS E ESTÃO PRESTES A PRESENCIAR O MESTRE JACOH, ALINE E OS OUTROS SEREM ASSASSINADOS A SANGUE FRIO PELO DEMONÍACO FLAGELO DO UNIVERSO.
O QUE IRÁ ACONTECER?

- Isso não pode acabar assim. Não vou permitir... – Chairo balbuciava. Era a única coisa que ainda tinha forças para fazer.
- Esses desgraçados não vão continuar tirando vidas impunemente – Haori também murmurava, a revolta se encarregando de mover seus lábios.
- Não seremos derrotados dessa maneira – Grey praticamente cuspiu as palavras – Não morreremos aqui.
- Protegeremos a Terra – Daira tinha dificuldades para pronunciar as sílabas, então deixou que seu coração fizesse aquilo por ela – Custe o que custar.
- Daremos nossas vidas se for necessário – Murana tartamudeou – Podemos até morrer na batalha, mas com certeza levaremos esses desgraçados conosco.
- Vamos mostrar a eles a força dos Jacohrangers. A força daqueles que amam e defendem o planeta Terra – era Hitomi.
- A batalha ainda não acabou – o Mestre Jacoh gritou, e de seus olhos saíram poderosos raios que feriram Aramuki.
O velho mestre tentava se libertar, debatendo contra os grilhões que o mantinham cativo. Por mais que aquilo fosse comprovadamente inútil, ele não desistia, não hesitava, não se continha. Não aceitaria morrer daquela maneira. Mas, principalmente, não aceitaria que pessoas inocentes continuassem a morrer daquela maneira.
- Vejo que vocês ainda têm força para resmungarem e serem insolentes – Aramuki bradou, dirigindo-se ao Mestre Jacoh – Talvez seja preciso recoloca-los em seus devidos lugares.
O vilão desferiu um soco violentíssimo na barriga do velho mestre, fazendo-o cuspir uma golfada generosa de sangue. Vieram outros socos, igualmente furiosos, mas em partes variadas do corpo de Jacoh. Misudan e Garak apenas gargalhavam. Nenhum deles notou que os Jacohrangers se moviam. Lentamente, dolorosamente, mas se moviam.
- Quer dizer, então, que acha que pode resistir a nós? – Aramuki seguia golpeando. Próximos a eles, Aline e seus pais choravam copiosamente. E rezavam – Dispare mais raios em mim! Dispare mais raios para que eu arranque seus olhos e os devore na frente desses terráqueos inúteis.
- Pare!
- Já chega!
As vozes eram de Chairo e Haori. Os demais Jacohrangers também estavam de pé, ainda que suas pernas bambeassem e não lhe restasse quase nenhuma energia. Os seis arrastavam-se pelo chão, sua perseverança guiando-os. A batalha ainda não havia terminado.
- Lutamos por tempo demais para desistirmos justamente agora – Chairo disse.
- Há milhares de vidas que dependem da nossa vitória. Não vamos perder! – Murana gritou.
- Não deixaremos esse planeta ser destruído pela escória do universo! – Daira elevou sua voz.
- Vocês vão entender que é preciso fazer muito mais que isso para derrotar os Jacohrangers – Grey disse.
- Acham que são poderosos, mas vão conhecer agora o verdadeiro e único poder: o poder da justiça! – Haori gritou.
- É hora de acabar com vocês, maldito flagelo do universo! – Hitomi disse, sendo seguida pelos demais.
- Jacoh Change! – todos gritaram em uníssono.
E uma luz infinita circundou os seis jovens.

***

- Conheçam a super transformação dos Jacohrangers! – disse o Mestre Jacoh – Este é o poder oculto, o poder infinito que vocês subestimaram e não acreditaram que existisse. Esta é a transformação que dispensa qualquer dispositivo e que depende unicamente da coragem e do desejo de justiça dos Jacohrangers. Este é o poder que garantirá nossa vitória.
Os seis heróis estavam com as mesmas armaduras de sempre, porém elas pareciam mais poderosas. Brilhavam mais, tinham a aparência de estar reforçadas. Haori deixara de ser prateada para ser dourada. Uma energia quase que palpável circundava o corpo deles.
Hitomi, a Jacohranger bege, destruir os grilhões que prendiam Mestre Jacoh, Aline e os pais dela. Orientou-os a fugir, pois uma batalha muito violenta seria travada. E com todos a salvo, não apenas Chairo, mas todos os demais heróis poderiam lutar com mais tranquilidade.
Mais uma vez, a batalha final se desenhava.
- Não importa que tenham libertado esse lixo! – disse Garak – Eles podem ser recapturados depois que destruirmos vocês. Sua nova transformação foi uma surpresa, mas isso não bastará para que nos vençam.
- Será que ainda não entenderam que ainda não usamos nem parte de nosso poder máximo? – Misudan gritou – Se usarmos todo nosso poder, este planeta pode não resistir.
- Mas parece que vocês querem que isso aconteça – Aramuki gritou – Pois realizaremos o desejo de vocês. Mostraremos a vocês o terror absoluto.
E a Terra inteira tremeu.
Pois o flagelo do universo pôs para fora todo o seu poder.

***

Não muito longe dali, o Imperador Goki conversava com alguém de outro planeta através de subterfúgios mágicos.
- Este planeta está resistindo mais do que imaginávamos. Não chega a preocupar, mas realmente é irritante toda esta perda de tempo. Houve também uma perda considerável de recursos. Muitas armas, soldados e monstros foram destruídos. No momento, apenas o flagelo do universo está vivo e batalhando.
- É realmente uma surpresa, Goki! É fato que há muitos focos de resistência ao longo da galáxia, mas nada que comprometa nossos planos. Nosso objetivo atual é impedir que os poucos rebeldes que resistem não se unem.
- Entendo. De fato, rebeldes isolados não representam perigo a nossos objetivos. Mas se houver algum tipo de união de forças, podemos ter problemas.
- E como o povo do planeta que você está atacando está mostrando um poder considerável, a prioridade passa a ser não permitir que ninguém se alie aos terráqueos.
- Concordo com você. Mas não se preocupe. Este planeta não vai durar muito.
- Melhor assim.

***

- Também mostraremos a vocês nosso poder máximo – o Jacohranger marrom disse – Vamos ver quem vai vencer.
Os heróis colocaram para fora toda sua energia. Sua coragem, seu desejo de vitória, suas esperanças. Aquele poder representava todos os sonhos de paz de todo o povo da Terra. Talvez, até, de todo o universo. Pelo bem de todos os seres vivos, o flagelo do universo teria que ser vencido. Definitivamente.
- Super Jacoh Change!
Todos ergueram as vozes, os corações e seus poderes.
Garras e espadas se cruzaram, raios e disparos de diversas direções se chocando meio ao ar. Guerreiros se digladiavam e trocavam agressões por todos os lados, em velocidade impressionante. Ninguém se feria, já que os poderes aparentemente se igualavam. Ao menos, em um primeiro momento.
Espadas se rodeavam de fogo, garras passavam a gotejar veneno. Os ataques ficariam mais violentos, mais impiedosos. Quando, subitamente, Haori gritou para que todos parassem. Ela tinha algo a dizer.

NO PRÓXIMO CAPÍTULO DE JACOHRANGERS:

Haori desafia Misudan. Ela clama por vingança. Não percam no próximo domingo:


EPISÓDIO 44 – JACOHRANGER DOURADA VS. MISUDAN

Nenhum comentário:

Postar um comentário