Jacohrangers

Jacohrangers

domingo, 13 de julho de 2014

EPISÓDIO 01 - DESPERTE! PODER ALPHA!

EPISÓDIO 01 – DESPERTE! PODER ALPHA!
目覚めて!アルファの力

Parecia um grande eclipse, mas era mais grave. O sol estava sendo ofuscado por algo que tomava o horizonte sem anúncio. Por todo canto, pessoas correndo assustadas. Brazilian Tokyo ainda se recuperava dos recentes ataques que sofrera de um grupo de perigosos alienígenas.
Os meios de comunicação falavam de um possível fenômeno atmosférico totalmente inédito. Havia teorias sobre cometas cruzando a órbita terrestre em uma velocidade que os fazia não serem detectados, mas que provocava aquela escuridão. Religiosos falavam em uma profecia sobre o fim do mundo.
E ele não falava nada.
No fundo, apenas lamentou que as coisas estivessem acontecendo tão rapidamente. Mas, após refletir com calma sobre tudo aquilo que estava acontecendo e que viria a acontecer, entendeu que não podia ser diferente.
O Príncipe resolveu dar os primeiros passos rumo à salvação do mundo.
Se ainda fosse possível.

***

Satoshi tinha derrubado Haruto com tanta facilidade, que nem sentiu vontade de continuar o treinamento.
- Vai ter que melhorar muito.
- Não gosto de armas. Vamos ver se você é tão bom assim sem a sua espada.
E chutou a arma de madeira de Satoshi, obrigando o colega a um combate desarmado. Em poucos minutos, Haruto vencia sem esforço algum.
- Acho que ficou claro quem é o mais forte.
- Vamos fazer o seguinte, Haruto. Você luta sem armas, e eu com minha espada. O que acha?
- Por mim, sem problemas.
O treino foi interrompido pela chegada súbita de Takeshi, Naomi e Keiko.
- Parece que finalmente vamos entender o que está acontecendo – o rapaz recém-chegado disse. Satoshi e Haruto pararam o combate simulado.
- Só espero que não tenha nada a ver com o tal eclipse. Tenho medo de pensar no que tudo isso pode significar – disse Naomi, e seus olhos verdes brilharam com medo.
- Se eu fosse vocês – Keiko apontou para os colegas que acabavam de parar um combate – guardaria minhas energias para o caso de precisarmos fugir daqui.
- Fugir para onde? – Satoshi perguntou – Toda a cidade está deserta com o tal toque de recolher.
- Bom, ficar aqui para sempre também não é algo tão agradável assim – Takeshi disse, e em seguida se espreguiçou.
Após o incidente misterioso que fez a luz do sol não mais chegar a Terra, um misterioso indivíduo recolheu grupos de jovens órfãos em uma espécie de abrigo subterrâneo – um dos muitos que existiam na cidade. Sem se identificar, o anônimo apenas dividiu todos os que estavam sob sua proteção em grupos de cinco e pediu que aguardassem alguns dias até que houvesse novidades.
Em um primeiro momento, foi bom para todos os jovens ter abrigo e alimentação em um local seguro. Mas após quase duas semanas trancados em um abrigo não muito grande, tudo aquilo já se tornava tedioso.
E ainda havia a curiosidade acerca do que realmente estava acontecendo com o mundo. E quem era, afinal, aquele homem que os acolhera? Por que havia algo de misterioso nele?

***

- Fico feliz que estejam se dando bem. Isso será importante a partir de agora.
- Afinal, o que está acontecendo? – Naomi perguntou.
- E, principalmente, quem é você? – foi Satoshi quem questionou.
- Venho de outro tempo, outro lugar, outro mundo. Não faz sentido minha origem. Basta que vocês saibam que estou indo contra o meu povo para proteger o seu.
- Como assim? – Takeshi arqueou as sobrancelhas.
- O mundo de vocês corre perigo. Vocês e eu vamos fazer o possível para protegê-lo. E por isso eu fico feliz de ter visto vocês dois – o homem misterioso apontou para Satoshi e Haruto – treinado combate. A vida de todas as pessoas que vocês amam depende disso.
- Não estou entendendo nada – Keiko balançou a cabeça – Pode explicar melhor, por favor?
- Sentem-se.
Todos obedeceram. Aquele homem tinha cabelos compridos, de uma cor grisalha bastante incomum, mas o brilho dos olhos dele também era misterioso. Trajava roupas diferentes, mais imponentes e garbosas. Era alto e magro. Parecia dono de um carisma grande – era difícil não fazer o que ele mandava mesmo sem saber os motivos de tudo aquilo.
- Uma civilização há muito esquecida vem para conquistar a Terra. Na verdade, o eclipse repentino é uma prova incontestável de que eles já chegaram. Eles são de uma civilização cruel, autoritária e totalmente escravista. São o povo ALPHA.
- Povo Alpha...
- E eu sou o Príncipe deles!
- O quê? – quase todos gritaram ao mesmo tempo.
- Nunca concordei com os excessos cometidos pelo meu povo, por isso me rebelei e decidi vir impedir que eles oprimam mais um povo.
- Está nos dizendo que você é integrante dos invasores, mas que, apesar disso, vai nos defender? – era Keiko.
- Já vi muitos planetas serem conquistados. Acreditem, não é agradável ver um povo ser escravizado pela civilização ALPHA. E o mais irônico é que será justamente o poder deles, o poder ALPHA, que vocês usarão para proteger o seu planeta.
- Poder deles?
- Poder ALPHA?
- Nós?
- Nós protegeremos o planeta?
- Foi por isso que reuni vários jovens aqui. Estudei vocês e os outros grupos nos últimos dias para verificar qual grupo tinha mais potencial para despertar e dominar o poder ALPHA. Vocês se mostraram as melhores opções.
- Você não pode estar falando sério... – era Haruto.
- Cada um de vocês tem habilidades úteis, e essas habilidades serão ampliadas quando adquirirem o poder ALPHA. Por isso, é essencial que aprendam a dominar esse poder o quanto antes. O primeiro ataque não deve demorar, e se não for detido, depois não haverá nada a ser feito.
- Seu povo sabe que você os traiu para nos defender? – Satoshi perguntou em desafio.
- Já desconfiam, e vão ter a certeza muito em breve. Agora, não percam mais tempo. Dominem o poder ALPHA.
Os cinco se entreolharam. Não sabiam o que dizer, mas não pareciam ter escolha. Salvariam o mundo. Totalmente por acaso.

***

O tempo era escasso. Treinaram um pouco suas habilidades de combate, e despertaram parte do poder necessário. Através de estranhos braceletes, poderiam canalizar e controlar aquele poder, invocando poderosos trajes de batalha.
- No passado, o mundo de vocês foi protegido por heróis que se auto-intitulavam Jacohrangers. Pode-se dizer que vocês serão os sucessores deles.
- Nós também seremos Jacohrangers – Satoshi disse.
- Vocês serão guerreiros ALPHA – o Príncipe retrucou.
- Então, seremos Jacohrangers Alpha – Haruto encerrou a discussão.
Durante horas, trancafiados em um imenso salão treinaram física e mentalmente. Conversaram, tiraram dúvidas. Ainda assim, quanto mais aprendiam, mais tinham a impressão de que o Príncipe Alpha lhes escondia algumas coisas. Não havia o que fazer quanto a isso.

***

- Um ataque.
Os poderes sobrenaturais do Príncipe ALPHA permitiam mostrar parte do centro de Brazilian Tokyo. Pelo olhar dele, ficava claro que conhecia um dos responsáveis por aquela cena terrível.
Pessoas eram aprisionadas em uma espécie de pedra mágica incrustada no anel de um dos invasores. Além dele, uma estranha forma de vida de aspecto bestial e diversos outros seres igualmente horrendos.
- Soldados Gama.
- Soldados Gama?
- Sim. São guerreiros da categoria mais baixa de nossa civilização, soldados rasos usados como peões para sacrifício. Acima deles, estão os seres Beta, como por exemplo aquele monstro.
- E o outro que está ao lado dele e que está sequestrando as pessoas? – Satoshi perguntou.
- Tenho certeza que ele se apresentará a vocês – o Príncipe disse – Tenham muito cuidado. Ele é o mais perigoso de todos.
- Venha lutar com a gente – Keiko pediu – Estamos com medo.
- Confiem no poder ALPHA. Usem tudo que aprenderam. Não deixem que seu mundo caia nas mãos de meu povo! Vão, Jacohrangers ALPHA.
- Vamos! – todos gritaram em uníssono.
- ALPHA Change!
E os cinco partiram para sua primeira batalha.

NO PRÓXIMO EPISÓDIO DE JACOHRANGERS ALPHA:

Afinal, será que os cinco jovens podem confiar no Príncipe Alpha? O traidor volta a ficar frente a frente com seu povo, enquanto os Jacohrangers têm dificuldades em sua primeira batalha. Eles terão o poder necessário para proteger a Terra do novo inimigo? Não percam no próximo domingo:


EPISÓDIO 02 – A ÚLTIMA ESPERANÇA DA TERRA! O PRÍNCIPE TRAIDOR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário