Jacohrangers

Jacohrangers

sábado, 21 de fevereiro de 2015

EPISÓDIO 14 - A ESPERANÇA QUE VEM DO CORAÇÃO DA TERRA!

EPISÓDIO 14 – A ESPERANÇA QUE VEM DO CORAÇÃO DA TERRA

地球の中心から来る希望

Àquela altura, já estavam muito longe de Brazilian Tokyo. Nem mais estavam no Brasil. Haruto, Takeshi, Naomi e Príncipe ALPHA corriam em desabalada carreira, após terem esgotado os recursos mágicos do monarca. Procuravam algo que ele se recusava a antecipar de que se tratava.
- Falta muito? – devia ser a décima terceira vez que Takeshi fazia aquela pergunta.
Não havia resposta, apenas suor e muito esforço. Já havia passado tempo suficiente para que a luta de Satoshi e Keiko contra um monstro gigante fosse definida. Quem teria vencido. Se os dois Jacohrangers tivessem sido derrotados, Brazilian Tokyo, naquele momento, já estaria em ruínas.
Mas não havia tempo para pensar naquilo.
- Falta muito? – desta vez foi Haruto, mas novamente não houve resposta.
Mais dez minutos, e o Príncipe ALPHA parou. Era uma espécie de vale. Até onde o olhar alcançava, montanhas imensas, trilhas inóspitas e quase nenhuma vegetação. Silêncio, ausência total de formas de vida, nada belo a ser observado. Chegava a ser deprimente.
- O que exatamente estamos buscando aqui? – foi Naomi a fazer a pergunta.
- O coração encantado da Terra. A fera adormecida. O coração adormecido da Terra. Aquele que representa a alma do planeta. Há muitos nomes. Mas ele é um só. Uma fera sobrenatural que defende o planeta há várias gerações. Alguém tão poderoso que construiu uma reputação que ficou conhecida até no meu planeta. Devemos despertá-lo e fazer com que o poder dele fique com vocês. Do contrário, Netsuzon poderia tentar escravizá-lo.
- Eu nunca ouvi falar de nada disso – era Haruto, incrédulo.
- Os Jacohrangers anteriores a vocês quase o despertaram. Felizmente, isso não aconteceu. Agora, é a vez de vocês, Jacohrangers ALPHA, tentarem. Com o poder dele, vocês teriam condições de fazer frente às ambições de Netsuzon e de todos os outros membros do Império que se aproximam.
- Então, há realmente mais inimigos chegando? – a pergunta de Takeshi era mais para ele mesmo que para os outros.
- Agora, vou lhes explicar como fazer para tentar despertar a fera que representa o coração do planeta Terra.

***

Os dedos do monstro explodiram. A força que os talismãs liberaram foi além do que o inimigo esperava, e Satoshi e Keiko se libertaram. Caíram, mas logo se recompuseram. Espadas em punho, respirações cansadas, armaduras parcialmente danificadas. Energizaram suas armas com o poder dos talismãs e saltaram.
O aço revestido de magia rasgou os joelhos da criatura maligna, que resistiu e manteve-se de pé a muito custo. O contra-ataque foram socos facilmente esquivados, mas fortes o bastante para abrirem crateras nas ruas vazias de Brazilian Tokyo. Os dois Jacohrangers iam se esquivando dos chutes imensos, ao mesmo tempo em que esperavam pela chance de voltarem a agredir o inimigo.
- Melhor não achar que os outros vão voltar tão depressa – Satoshi gritou à sua colega – Vamos ter que vencer sozinhos.
- Concordo! – ela disse, e quase foi atingida por ter se desconcentrado.
- Vamos saltar!
Os dois lançaram-se aos céus tão alto quanto puderam. No ar, por poucos segundos, uniram suas espadas. Do encontro entre as energias dos talismãs surgiu uma quantidade maior de energia. Arremessaram-na contra o monstro e desceram, espadas prontas para talhar e retalhar com a energia restante.
O monstro baforejou fogo para medir forças com o raio poderoso dos Jacohrangers. Houve uma imensa explosão no ar, e ficava claro que o ser das trevas não tinha sido ferido. O ALPHA Red e a ALPHA Pink aproveitaram a distração para rasgar parte da virilha monstruosa do inimigo. A criatura se dobrou, urrando e cuspindo algo azulado que devia ser sangue.
Satoshi e Keiko sacaram suas pistolas e usaram o poder dos talismãs para amplificar o poder dos tiros. Os disparos foram certeiros no rosto do monstro, que foi ao chão.
- É agora! – o ALPHA Red.
Ambos seguraram os talismãs e os apontaram para o adversário caído. Concentraram-se para canalizar toda a energia ofensiva que ainda pudessem usar e miraram no que deveria ser o peito do vilão. Iam efetuar o disparo.
O monstro levantou-se de súbito, urrando um grito de dor e revolta que trazia com ele um jato de fogo colossal. A onda ígnea atingiu os heróis em cheio, arremessando-os longe. Os talismãs caíram de suas mãos, as transformações foram canceladas.
E o monstro seguia de pé.

***

Pelo tamanho, lembrava um dinossauro, embora chama-lo daquela forma seria simplificar. Era, sem dúvidas, uma espécie de fera de aspecto comparável a seres pré-históricos. Cauda longa, chifres, garras mescladas a dedos, corpanzil esguio, olhos rubros, bocarra cheia de presas gigantescas.
Invocado com sucesso, ele era o que passaram a chamar de A Fera adormecida da Terra.
- Eu vos saúdo – a criatura disse com voz surpreendentemente clara – Sois meus libertadores, portanto estou em dívida para com vós. Se forem portadores de desejos justos, terão minha cooperação. Dizei quem sois e o que buscam, e dar-lhes-ei meu veredicto sobre ajudar-vos ou não.
- Somos os Jacohrangers! – Haruto arriscou, após olhar para o Príncipe ALPHA e notar que ele aguardava dos heróis a iniciativa de se manifestarem – Enfrentamos uma ameaça que põe em risco a liberdade do povo da Terra. Não temos, no momento, o poder necessário para vencer essa ameaça. Por isso precisamos de ajuda. De sua ajuda.
- Achais que um povo incapaz de proteger a própria liberdade merece ser livre? Não entendeis que o forte subjugar o fraco é um cânone deste universo?
- O que eu entendo é ser forte não dá a ninguém o direito de oprimir os fracos.
- Estás errado, guerreiro. Os possuidores da verdadeira força podem impor sua vontade aos fracos. Seja na Terra ou em qualquer outro canto deste incomensurável universo.
- O que você entende por verdadeira força? – Naomi se intrometeu.
- Fizestes a pergunta correta, donzela. Folgo em saber que tais questionamentos habitam tua cabeça, posto que é neles que também que residem as respostas que buscais.
- O que é a verdadeira força? – Takeshi perguntou.
- Se viestes buscar o poder para proteger a liberdade, estais certos e errados ao mesmo tempo. Certos, pois tuas motivações nobres lhes dão a força de que precisais. No entanto, igualmente errados, posto que, devias saber que havendo tal força dentro de vós, nada mais é necessário. Tendes dentro de vossos corações tudo que precisais. Tua vinda até aqui foi inútil.
- Então, não irá nos ajudar? – Haruto perguntou.
- Já o fiz. Quereis vencer um império invasor? Precisais de um poder capaz de subjugar um monstro gigantesco? Pois bem, clameis a vossos corações com a sincera certeza que lutais pela causa correta, e vereis o milagre acontecendo.
A fera adormecida da Terra sumiu. Mas os heróis viram uma luz estranha surgir em seus peitos.

***

Haruto contemplava em suas mãos a estatueta de um pequeno grifo. Takeshi possuía um Pégaso. Naomi tinha com ela a miniatura de um dragão. Eram todas de ouro puro, reluzindo incessantemente. O Príncipe ALPHA sorriu em silêncio satisfeito ao ver aquilo.
- É hora de irmos ajudar Satoshi e Keiko! – o monarca disse.
- É mesmo? – Naomi quase gritou de susto – Eu tinha até esquecido deles, acreditam?
- Vamos! – Takeshi gritou – ALPHA Change!
Os três partiram, tendo como companhia um cada vez mais confiante Príncipe ALPHA. Apesar de toda a esperança que os novos poderes traziam, havia uma preocupação com Satoshi e Keiko. Estariam vivos ainda?
Será que os Jacohrangers agora serão capaz de vencer Netsuzon?

NO PRÓXIMO EPISÓDIO DE JACOHRANGERS:

Um novo Gattai surge, devolvendo aos Jacohrangers a esperança de vitória. O Imperador ALPHA chega a Terra, e a estratégia do Império ALPHA muda completamente. Os heróis agora têm um novo desafio. Não percam no próximo sábado.


EPISÓDIO 15 – GATTAI! O ROBÔ GUARDIÃO LENDÁRIO! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário