Jacohrangers

Jacohrangers

sábado, 2 de maio de 2015

EPISÓDIO 23 - QUAL A VERDADEIRA IDENTIDADE DELE?

EPISÓDIO 23 – QUAL A VERDADEIRA IDENTIDADE DELE?

彼の正体は何ですか?

O Príncipe ALPHA chorava sozinho em seu aposento improvisado.
- Meu Pai... Meu Pai... vai morrer. Não posso mais esperar. Preciso fazer alguma coisa.

***

Os cinco Jacohrangers conversavam entre si. Nos últimos dias, este tipo de interação tinha sido rara. Mas, enquanto a conversa foi sobre assuntos triviais, tudo ocorreu de forma bem tranquila, com direito até a risadas.
- Por que ficou quieto de repente, Satoshi? – Naomi perguntou.
- Estava aqui pensando... Já derrotamos dois.
- Dois?
- Dois. Dois deuses malditos.
- Ah, pessoal, vamos tentar não pensar nisso só por hoje? – Takeshi disse – Vamos aproveitar que eles nos deram uma folga e tentar não pensar neles.
- Eu não consigo evitar – o ALPHA Red rebateu – E nem acho que seja tão ruim assim pensar nisso. Pensem comigo: vencemos os dois primeiros. Isso após termos vencido o maldito Netsuzon. Apesar de todas as dificuldades, nos tornamos muito fortes. Muito fortes mesmo.
- Isso é verdade, mas não consigo ser tão otimista quanto você – Haruto disse, encostando-se a uma parede e suspirando – Provavelmente, aqueles que ainda não enfrentamos são muito mais fortes.
- Sem contar que, quando tivermos que enfrentar o Imperador ALPHA... – Keiko não soube continuar a frase.
- O que tem? – Satoshi perguntou.
- De que lado o Príncipe ficará?
- Vocês ainda não acreditam nele? – Naomi sorriu – Ainda acham que ele vai nos trair?
- Talvez – Satoshi foi honesto – Não estamos falando de um humano como nós.
- Como se os humanos fossem todos totalmente confiáveis – Naomi resmungou.
- Ainda acho muito cedo para pensarmos nisso tudo – Haruto disse – Nós ficamos muito fortes, ainda temos muitos desafios, mas também precisamos de um descanso. Vamos aproveitar que não há ataques hoje e tentar não pensar nisso.
- O Haruto tem razão – Takeshi disse – O Príncipe ALPHA está monitorando a cidade. Se algo ruim acontecer, ele nos avisará. Vamos falar sobre outras coisas. Não é só nossos corpos que precisam descansar, não acham?
Houve um sorriso generalizado, e a conversa voltou a ser sobre amenidades. Algumas risadas surgiram quando fizeram piadas sobre o novo quartel-general do grupo, e Satoshi corou quando Takeshi comentou que ele estava olhando demais para o decote de Keiko.
- Já disse para não se apaixonar por mim! – ela ergueu a voz, fingindo irritação.
- Já disse? – Takeshi aproveitou para continuar com o gracejo – Quer dizer que já conversaram sobre isso? Quando será o casamento?
Satoshi ficou tão constrangido que quase saiu da sala, mas acabou permanecendo quando Haruto achou uma forma de fazer piadas com o cabelo de Takeshi. No fim, houve risadas por parte de todos.
Não era possível prever se aquilo teria alguma influência na batalha deles contra os inimigos. Mas o fato é que começavam a se tornar verdadeiramente amigos.

***

- Problemas! E dos grandes! – Príncipe ALPHA adentrou aquela sala com a urgência típica de quando tinha más notícias – Uma batalha na região oeste da cidade, próxima à praça da feira municipal.
- Batalha? – Haruto perguntou – Quem está batalhando?
- Não sei! – o monarca respondeu – Na verdade, não tenho certeza. Mas tudo indica que são dois deuses malditos.
- O que? – a estupefação foi de todos.
- Não faz nenhum sentido, eu sei. Por isso, a missão de vocês é ir até lá, descobrir o que está acontecendo e detê-los. Ou destruí-los, de preferência.
- ALPHA Change!
E os cinco Jacohrangers partiram.

***

Em um primeiro momento, Naomi e Keiko se puseram a auxiliar as pessoas feridas. Havia dezenas de pessoas atingidas pelos raios disparados pelos combatentes, muitas caídas nas calçadas, incapazes de andar por si próprias. A ALPHA Yellow e a ALPHA Pink levaram todos que puderam a uma espécie de depósito, local onde, teoricamente, todos ficariam seguros.
Depois voltaram para combater com seus amigos.
- Já chega! Quem são vocês, e por que estão se enfrentando? – o ALPHA Red questionou em voz alta.
Os deuses malditos ignoraram a pergunta e seguiram travando um violento confronto. Haruto e Takeshi trocaram olhares, como quem busca a concordância do parceiro na aprovação de uma estratégia. Assentiram ao mesmo tempo, e dispararam com suas pistolas, cada um contra um dos inimigos.
Tão logo os monstros se voltaram para os Jacohrangers, Naomi e Keiko já avançavam espada em punho. Os golpes da lâmina delas pouco efeito obteve, mas fez os deuses malditos pararem com suas escaramuças e contemplarem os cinco heróis reunidos.
- Isso não é assunto de vocês, seres da Terra – disse o mais monstruosos deles, um ser com aspecto reptiliano, presas imensas e língua que gotejava ácido.
O outro era um ser humanoide, de pele que parecia armadura totalmente branca. Nas mãos, uma espada e um mini escudo. O capacete fechado não permitia a visualização de seu semblante.
Ambos os deuses malditos dispararam raios violentos contra os heróis, fazendo-os recuar um pouco. E a batalha entre os seres malignos recomeçou furiosa, gerando uma destruição considerável nos arredores.
- Eles não querem parar por bem, então vão parar por mal! – Satoshi gritou.
- O que pensa em fazer? – era Haruto.
- Vamos de ALPHA Cannon!
- Não acha que está exagerando? – Takeshi perguntou.
- De qualquer jeito, vamos ter que destruí-los quando eles pararem de brigar entre eles. Então é melhor agora que estão desprevenidos.
- Talvez tenha razão! – Keiko disse.
- ALPHA Cannon!
Uma explosão imensa atingiu os monstros. O ser reptiliano, mesmo ferido, fugiu. O guerreiro de forma humanoide parecia ter sido bem mais atingido e ficou no chão, sangrando um líquido esbranquiçado repugnante.
Os Jacohrangers se aproximaram e já preparavam o golpe final, quando o deus maldito disse algo inesperado.
- Aquele desgraçado... que fugiu... matou minha família... Não o deixem fugir... Ele precisa pagar... pelo que fez...
- Família? – Satoshi bradou – Você é um deus maldito. Não tem família.
- Mas já... tive.
- De qualquer forma, ele tem razão! – Haruto disse – Não podemos deixar aquele monstro solto pela cidade. Ninguém sabe o que ele pode fazer.
- Eu vou atrás dele! – o ALPHA Red bradou – Keiko, você vem comigo?
Ela enrubesceu, mas aceitou. Haruto, Takeshi e Naomi ficaram. Pelo jeito, tinham muitas perguntas a fazer ao deus maldito caído a seus pés.
- Agora – o ALPHA Black disse – você vai nos contar direito essa história de ele ter matado sua família.

NO PRÓXIMO EPISÓDIO DE JACOHRANGERS:

Satoshi e Keiko não são capazes de vencer o inimigo, e Haruto, Takeshi e Naomi partem ajudá-los. A aparição do Príncipe ALPHA diante do guerreiro de armadura branca faz acontecer algo inesperado. Não percam:


EPISÓDIO 24 – O SEXTO JACOHRANGER!

Nenhum comentário:

Postar um comentário